Como trabalhar na Alemanha


A Alemanha é um país muito rigoroso quanto à permanência de estrangeiros. Por ser um dos países mais poderosos do mundo, pertencente ao G8. A Alemanha ainda cultiva uma tradição muito fechada e não abre as portas facilmente para estrangeiros.
Os casos de deportação na Alemanha são freqüentes em relação às pessoas que não possuem autorização para permanecer no país mais do que três meses. Diferente de outros países europeus, a República alemã dá preferência para os nascidos no país de se inscrever nas propostas de trabalho.
Se você simpatiza com a Alemanha e sua cultura, prestigia os colossais castelos medievais, se prepare para enfrentar um longo caminho para conseguir permanência efetiva no país.



A permanência legal na Alemanha. Veja como funciona

Muitos brasileiros vêem a Europa como a “terra prometida”, o último “balde de água” no deserto e outros adjetivos mais. As propostas de trabalhos na Europa têm chamado a atenção de muitas pessoas do Brasil, que sonham com uma vida financeira
melhor e próspera.
Os empecilhos começam na preparação da documentação, desde o visto de permanência legal até a autorização de trabalho legal.
Se tratando da Alemanha, a burocracia é ainda maior. Segundo o Decreto que trata sobre a permanência no país com fins de trabalho (Arbeitsaufenthaltsverordnung), alerta que brasileiros tem direito a receber uma autorização para trabalhar na Alemanha por um período que não ultrapasse três meses de permanência no país.



Confira os casos para permanência definitiva:

1. Só terão autorização plena para trabalhar na Alemanha pessoas graduadas em instituições superiores especializadas, tanto alemãs quanto estrangeiras, que possuem contratos de trabalho em institutos de pesquisa ou aperfeiçoamento profissional;
2. Bolsistas de recursos públicos ou estagiários do governo, nesse caso só podem permanecer no país durante o período que vigorar a bolsa de estudos;
3. Brasileiros que precisam trabalhar em empresas alemãs, com filiais no Brasil, de caráter temporário e somente para treinamentos;


4. Brasileiros com menos de 25 anos, contratados para trabalhar como “Au-pair”;
5. Pessoas do Brasil que são contratadas em período temporário por uma parceria comercial que visa relações comerciais e aperfeiçoamento de modo que conheça o exercício comercial ou como o trabalho é empregado no Brasil;
6. Professores de idiomas, para atuar em universidades da Alemanha;
7. Pessoas especializadas em pesquisas e cientistas para atuar no campo de interesses públicos;
8. Pessoas da Igreja, como padres e missionários, encarregados de atender estrangeiros e seus familiares;
9. Enfermeiros e médicos e possuam domínio da língua alemã;

O que é preciso realmente para conseguir um emprego na Alemanha?

Se você pretende trabalhar na Alemanha, como primeiro passo é possuir uma formação profissional e concorrer com os alemães às ofertas disponíveis. Mas você deve se inscrever em propostas de trabalho se as suas habilidades estiverem realmente de acordo com o emprego disponível.
Contudo, você deverá saber se comunicar em alemão. Um bom curso de alemão é o segundo passo para conseguir trabalho na Alemanha. Não vá com aquela ideia absurda de que você aprenderá a falar alemão nas empresas e convivendo com o povo alemão. A primeira coisa ao ser chamado por uma empresa alemã é ser entrevistado, e se você não souber falar alemão, a vaga pretendida irá voar pelos ares!
O terceiro e último passo é elaborar um bom Curriculum Vitae com foto e possuir cursos profissionalizantes e contrato de estágios. Possuir a autorização para trabalhar é o passo mais importante para ser contratado.



Conclusão

Conseguir um emprego na Alemanha não é uma tarefa simples, mas não é impossível. Estar confiante e centrado naquilo que almeja conquistar é o passo fundamental para atingir seus objetivos.
A coragem a o pensamento positivo são os combustíveis que lhe darão ânimo para enfrentar a burocracia a fim de conseguir permanência legal na Alemanha e conquistar sua posição financeira. Enfim, como dizem os alemães, Viel Glück!

Por Guilherme Paixão Campelo
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...