Homo afetivos ou heterogois - Tendências de comportamento

ART RENEWAL INTERNATIONAL

Até mesmo as tendências do comportamento humano se modificam e ganham novas perspectivas. A sociedade contemporânea está vivenciando abertamente a prática da homossexualidade de forma mais aceita e com total integração do homo afetivo à sociedade civil.


Casais do mesmo sexo podem hoje ter uma vida estável, sendo lhe permitido o casamento civil e religioso.
A igreja Católica quebrou um dos seus mais intocáveis dogmas, que é abrir mão da consolidação única do casamento clássico: entre homem e mulher, como denomina as sagradas Escrituras.
Até hoje não se sabe ao certo porque uma pessoa nasce com tendências homo afetivas. A ideia mais aceita é que o individuo desenvolva este distúrbio entre a fase fálica e a puberdade. Alguns pensadores e cientistas defendem a tese de que este distúrbio tenha origem numa decepção amorosa ou seja um manifestação hereditária.



Tendencias diferenciadas da homossexualidade hoje


As práticas homossexuais sempre existiram e engana-se que na Idade Média, onde tudo era proibido pela Igreja, as manifestações homo afetivas não caiu no esquecimento. Haviam as pessoas com o distúrbio sexual, mas suas pulsões eram controladas pela imposição dogmática da Igreja.
Mas com a evolução do conhecimento e da tecnologia, a ética tornou-se menos rigorosa ao deixar que os indivíduos expusessem claramente seu comportamento. As práticas homo afetivas ganharam ascensão no século XX e com o passar das décadas, movimentos novos foram surgindo dentro do complexo homossexual.



Homo afetivos ou Heterogois


O movimento recente que está invadindo a sociedade liberta de preconceitos são os heterogois. São homens que não se assumem como homossexuais, mas se sentem atraídos pelo sexo masculino, com o propósito de trocar carícias, exceto a prática do sexo anal.


Os heterogois visam em resgatar as heranças romanas e gregas, pois na Grécia e em todo o império romano, a homossexualidade era algo comum e não havia preconceitos.  Na ilha de Creta, era uma desonra para os pais quando o filho homem não conseguia arrumar um amante. Os gregos acreditavam que a sabedoria era transmitida através do sêmen.
Em Roma, as coisas não eram tao diferentes. Os homens costumavam passear de mãos dadas e preferiam fazer isso com pessoas do mesmo sexo, ao invés de saírem com as esposas.
O movimento dos heterogois tenta resgatar este legado grego e romano e trazer estas práticas para a sociedade contemporânea.


Mas cabe à filosofia ou a psicologia indagar estas manifestações sociais tão impactantes na sociedade? A filosofia seria capaz de explicar os motivos desta tendência atual?
Portanto, a bioética como ramo essencial da filosofia faz uma reflexão sobre estes temas. O mais recente movimento dos heterogois pode ser um renascimento da cultura grega e romana, um novo olhar sobre a homossexualidade e uma ampla aceitação pela sociedade, onde ainda se predomina um preconceito disfarçado e meramente recalcado.


Se a sociedade cria comportamentos é preciso respeitar a decisão da maioria,  mas se este movimento fosse apenas criação de uma única pessoa, poderíamos defender a causa de que isso tudo não passa de uma mera alienação pessoal. 


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...