Suicídio, quais os motivos para este ato


Os motivos são os mais variados que se pode imaginar, de acordo com as reflexões psicológicas  e filosóficas. Mas até hoje não se sabe com exatidão, por que uma pessoa chega a se suicidar. Estima-se que a cada 7 segundos, uma pessoa morre vítima de suicídio em todo o mundo, sendo o Japão, o país com maior índice de vítimas.
Aqui no Brasil, é a pequena e germânica cidade de Pomerode, em Santa Catarina, com um índice alarmante de vítimas, pois as pessoas que desejam comprar cordas e veneno de rato, é obrigatório apresentar a carteira de identidade nos estabelecimentos.


As causas mais prováveis do suicídio é decorrente de um depressão muito profunda, que acomete o espírito humano, afetando o campo das emoções e levando-o a perder o encanto pela vida. Outros fatores como alcoolismo, drogas, decepção amorosa e perdas financeiras também podem levar uma pessoa ao suicídio.
A pessoa que chega a este ato, está no auge da loucura, pois um juízo racional não teria coragem de tirar a própria vida.
O suicídio é um ato condenado por todas as crenças e religiões no mundo todo, sendo que antigamente, o sacerdote católico nem mesmo ousava celebrar as exéquias de um suicida e o mesmo era sepultado num lugar reservado nos cemitérios, campo destinado exclusivamente aos suicidas.


O termo suicídio provém do latim - sui + cedere, que significa, dar a morte a si mesmo. O suicídio é uma prática nefanda e que ofende a Deus, pois somente Ele tem o direito de dar e tirar a vida.
De acordo com a crença espírita, os suicidas vão habitar um vale tenebroso e sombrio, cheio de sofrimento e angústia, denominado de vale dos suicidas. Pois o mesmo espírito que tirou a própria vida, tende a retornar encarnado de modo inferior e seus sofrimentos serão mais penosos do que era a sua vida atual.


Mas é Émile Durkheim, que explora a fundo as causas sobre o suicídio, em sua renomada obra: O Suicídio. Para aquelas pessoas que desejam saber mais sobre este assunto que tange a reflexão bioética, é indicado o livro: Suicídio, a Sombria trilha da ilusão, de Agnaldo Cardoso.

Por Guilherme Paixão Campelo


Guilherme Paixão Campelo é filósofo e escritor. Escreve artigos para diversos sites e blogs na internet, além de escrever sobre vários assuntos. Possui três livros publicados: Tratado sobre a Existência de Deus - Segundo a evolução do Espírito; Reflexões para uma Nova Filosofia - Do Pensamento a evolução do Espírito e  Complexo de Gramática Latina.





Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...